AGENDE SUA CONSULTA

Powered by ChronoForms - ChronoEngine.com

  • cirurgia plastica medibel
  • 1

Como planejar uma cirurgia plástica

  • Publicado em Sexta, 17 Outubro 2014 10:17

Escolher o cirurgião plástico, a clínica de cirurgia plástica, o momento propício para se submeter a um procedimento, conhecer os benefícios e os riscos da cirurgia são medidas fundamentais para o sucesso dela. Isso deve ser planejado com antecedência.

O período do inverno é apropriado para a recuperação, já que a pessoa deve repousar, evitar a prática de exercícios e a exposição ao sol por um período variável de acordo com cada tipo de operação.

O acompanhamento pós-operatório é muito importante e se constitui em um dos fatores que contribuem para o sucesso do procedimento.

Ao decidir realizar uma cirurgia plástica, consulte um especialista, preferencialmente referendado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, avalie as possibilidades e planeje com seu médico as etapas a serem cumpridas. Assim você terá maiores possibilidades de um resultado adequado.

Dicas que auxiliam na decisão de se submeter a uma cirurgia plástica:
Tome a decisão de submeter-se a uma cirurgia plástica sem a influência de terceiros. É fundamental que você realmente queira modificar alguma característica do seu corpo. Se você pretende fazer isto para agradar a outra pessoa, é melhor reavaliar sua decisão. Isso é comum e inadequado.

Faça um balanço dos prós e contras da operação. O paciente precisa estar plenamente ciente dos benefícios e dos riscos da cirurgia plástica. Elas são invasivas e deixam cicatrizes. Também podem ocorrer alterações de sensibilidade, coloração e função de determinadas estruturas. Uma boa conversa entre médico e paciente pode ser conclusiva sobre a necessidade ou não de realizar a cirurgia.

Realize o acompanhamento pós-operatório. A pessoa pode levar semanas ou meses para se recuperar plenamente. Ter uma supervisão médica ajuda a evitar intercorrências. Não seguir à risca as indicações médicas pode prejudicar o resultado da cirurgia.

O médico deve avaliar a saúde geral da pessoa que deseja submeter-se a uma cirurgia plástica. Muitas vezes, o paciente possui algum problema de saúde que impede a realização imediata do procedimento.

Mitos e verdades sobre as cirurgias plásticas

  • Publicado em Sexta, 10 Outubro 2014 11:56

Mitos
Todas as afirmações nessa lista são mitos, ou seja, não correspondem com a verdade.

• Alergia a algum medicamento impede a realização de uma cirurgia plástica;
• A cirurgia plástica não deixa cicatriz;
• O silicone usado nas próteses prejudica a saúde;
• A lipoaspiração com anestesia local é mais segura;
• A colocação de próteses de mama atrapalham na amamentação;
• A lipoaspiração faz com que a paciente ganhe peso após a cirurgia;
• As próteses de silicone devem ser trocadas de 5 em 5 anos;
• A rinite alérgica melhora após a cirurgia de nariz;
• A lipoaspiração é uma cirurgia plástica mais perigosa que as outras;
• Os drenos na cirurgia plástica atrapalham a cicatrização;
• A cirurgia de face (lifting facial) tem idade limite para ser realizada;
• É obrigatório ficar alguns dias sem tomar banho após a realização de uma cirurgia plástica.

Verdades
Todas as afirmações nessa lista são verdadeiras.

• Na mamoplastia de aumento o uso de cremes e óleos hidratantes pode prevenir o surgimento de estrias;
• Não usar ácido-acetil-salicílico (aspirina), antiflamatórios, anticoagulantes, drogas e bebidas alcoólicas antes de realizar um procedimento cirúrgico;
• Fumar atrapalha a cicatrização e deve ser suspenso durante um período antes de realizar uma cirurgia plástica;
• A cirurgia plástica mais realizada em pacientes que emagreceram após redução do estômago é a abdominoplastia;
• Os exames pré-operatórios são obrigatórios antes da cirurgia;
• Para verificar o resultado de uma cirurgia plástica, deve-se aguardar no mínimo seis meses (esse período varia de acordo com o procedimento);
• O paciente não pode se expor ao sol durante determinado período;
• A perda ou diminuição da sensibilidade nas cirurgias de mamas é reversível;
• A drenagem linfática auxilia na diminuição do inchaço no pós-operatório de algumas cirurgias plásticas;
• O excesso de peso pode atrapalhar os resultados de uma cirurgia plástica;
• O jejum antes de uma cirurgia em que se use anestesia local mais sedação, bloqueios peridurais, raqui e anestesia geral é de no mínimo oito horas;
• Os orientais e os negros têm maior tendência a apresentarem problemas na cicatrização.

Como cuidar da pele

  • Publicado em Sexta, 03 Outubro 2014 10:25

Uma rotina de cuidados com a pele é fundamental. Mas antes de entrar nos detalhes dos cuidados essenciais para uma pele bonita, é bom compreender primeiro a própria pele e como ela é formada.

A pele é formada por:

Hipoderme: é a camada mais profunda da pele e contém uma camada de gordura. Armazena grandes vasos sanguíneos e nervos e pode ser considerada como uma camada que não faz precisamente parte da pele, mas sim um tecido que faz a ligação da derme com os músculos e a camada de tecido adiposo.

Derme: é formada por pequenos vasos sanguíneos e nervos, assim como os fios de cabelo e as glândulas sebáceas. As glândulas sebáceas produzem o sebo, uma substância oleosa que cobre a camada externa da epiderme. Esta camada forma uma barreira de proteção, afim de proteger a pele dos perigos externos. O excesso dessa substância causa uma grande oleosidade na pele podendo causar o aparecimento de acnes.

Epiderme: dentro da epiderme localizam-se outras subcamadas. As células são criadas no nível inferior e migram para o superfície da pele. Este movimento celular ajuda a proteger a pele contra os invasores nocivos, movendo os intrusos para cima e para fora da pele. A epiderme é a camada mais aparente da pele, ou seja, é nela que devemos ter os cuidados fundamentais.

Alimentação, hidratar e limpar a pele, são procedimentos estéticos simples e que podem fazer com que você fique com uma pele bonita. Além do cuidado com a exposição exagerada ao sol, que pode ser amenizado com o uso de protetor solar.

Para casos onde a pele já se encontra em estado degradado, procedimentos estéticos como peeling, preenchimento facial, limpeza de pele e tratamentos para rugas podem ser a solução. Mas como em qualquer outro procedimento estético, procure sempre a melhor clínica de cirurgia plásticas, e os melhores cirurgiões plásticos, pois eles são os mais gabaritados para orientar sobre qual é o melhor procedimento.

Os homens procuram cada vez mais as cirurgias plásticas

  • Publicado em Sexta, 26 Setembro 2014 11:54

O número de homens que procuram realizar uma cirurgia plástica vem crescendo no mundo todo, e no Brasil não é diferente. Apesar do número de cirurgias estéticas ainda ser muito maior entre as mulheres, o público masculino busca esses procedimentos cada vez mais, e na maioria dos casos com o mesmo intuito das mulheres, saúde, bem estar e autoestima.

Homens entre 30 e 40 anos são os que mais procuram os procedimentos estéticos, mas isso não significa que pessoas com outras idades não procurem. A correção de pálpebra e a cirurgia de pescoço são as mais procuradas, mas a rinoplastia, a lipoaspiração, a ginecomastia, o implante capilar e a correção das orelhas de abano entre outras, também são muito procuradas por este público.

A escolha do procedimento cirúrgico está diretamente ligada a idade do homem que deseja realizar a cirurgia plástica. Por exemplo. Na faixa etária dos 20 anos de idade, é mais comum a procura pela ginecomastia, rinoplastia e a correção das orelhas. Já homens entre 30 e 40 anos de idade são adeptos da lipoaspiração. E homens entre 40 e 50 anos procuram clínicas de cirurgias plásticas afim de realizar implantes capilares e a ritidoplastia (plástica na face).

A cirurgia de pálpebra é muito procurada quem deseja que a expressão de cansaço, comum em homens de meia idade, não seja latente. Já a cirurgia de pescoço é muito requisitada para eliminar a papada, a fim de evitar a queda do músculo e das estruturas internas.

De maneira geral, os homens não buscam procedimentos para alterar o formato do rosto. Eles querem se manter com aparência natural, sem mudanças drásticas. Esse motivo os levam a realizar pequenas cirurgias em locais mais escondidos.

Diferença entre abdominoplastia e lipoaspiração?

  • Publicado em Sexta, 19 Setembro 2014 12:58

Geralmente os interessados em fazer uma cirurgia no abdômen acreditam que podem escolher entre uma lipoaspiração ou uma abdominoplastia. Na realidade, são procedimentos cirúrgicos completamente diferentes e possuem finalidades opostas.

Abdominoplastia
A abdominoplastia, também conhecida como cirurgia de abdômen, tem o intuito de remover a pele localizada abaixo do umbigo e alongar a pele que sobrou, fazendo com que o abdômen tenha aparência mais lisa e sem excessos de pele. O procedimento da abdominoplastia não visa remover gorduras, ou seja, não faz com que o paciente perca peso além daquele correspondente a pele removida.

A cirurgia de abdômen (abdominoplastia), é indica para pacientes que tenham flacidez e excesso de pele, não para solucionar excessos de gordura. Esses sintomas geralmente são oriundos do processo de gravidez. Assim, este procedimento corrige o distanciamento dos músculos do abdômen.

As cicatrizes da abdominoplastia variam de tamanho de acordo com a quantidade de pele retirada.

Lipoaspiração
A lipoaspiração é um procedimento cirúrgico que visa a retirada de gordura localizada. Ao contrário da abdominoplastia, ela não retira a pele. Durante o procedimento é inserida uma pequena cânula na área de cada gordura para aspirá-las. As cicatrizes são pequenas e quase imperceptíveis. Essa cirurgia plástica é indicada para pacientes com acúmulos de gordura.

Percebemos que tanto a abdominoplastia quanto a lipoaspiração são procedimentos cirúrgicos indicados para diferentes casos e tipos de pacientes, e que em alguns casos a realização de apenas uma delas pode agravar a necessidades da outra. Por exemplo: dependendo do tipo físico, se o paciente realiza uma lipoaspiração (retirada do excesso de gordura), corre o risco de ficar com excesso de pele, precisando aliar os dois procedimentos, ou seja, realizar uma lipoabdominoplastia afim de alcançar um resultado satisfatório.

Adolescentes podem fazer cirurgia plástica?

  • Publicado em Sexta, 12 Setembro 2014 12:33

A cirurgia plástica é uma atividade cada vez mais comum entre os brasileiros. Cirurgias com fins unicamente estéticos ou cirurgias plásticas que visam a melhoria da saúde são procuradas por todos os públicos, e entre eles os adolescentes, que podem realizar cirurgias plásticas, mas anteriormente é feita uma analise física e psicológica do paciente. Confira as dúvidas mais comuns sobre cirurgia plástica na adolescência.

Quais os tipos de cirurgias plásticas mais procuradas pelos adolescentes?

As mais requisitadas são de aumento e redução de mama, lipoaspiração, rinoplastia e otoplastia.

Dessas, quais são indicadas para corrigir algum problema de saúde, e quais são para satisfazer a vaidade?

Somente a rinoplastia pode ser enquadrada como problema de saúde, porque ela corrige problemas funcionais que afetam a respiração do paciente.

Quais fatores influenciam um adolescente na procura de uma cirurgia plástica?

Esta é uma fase de construção da personalidade, na qual a autoestima, a vontade e a necessidade de sentir-se bem são aspectos emocionais importantes e determinantes na decisão de se realizar uma cirurgia plástica.

Quais os riscos de uma cirurgia plástica em pessoas com menos de 18 anos?

Infecção, hemorragia e outros fatores. Há também o risco adicional por expectativa não realista, e elas são causadas devido à personalidade em formação do adolescente.

Uma adolescente com 15 anos que já foi obesa pode se submeter a uma cirurgia plástica?

Ela precisa esperar até os 18 anos. Este tempo serve para que ela amadureça a visão e o desejo do que realmente quer, além da proporcionar estabilidade de peso.

Qual a idade ideal para que seja realizada uma cirurgia plástica?

Cada tipo de cirurgia tem um tempo que deve ser respeitado. A otoplastia é indicada a partir dos 7 anos e uma rinoplastia a partir dos 16, ou seja, a idade ideal varia de acordo com inúmeros fatores.

Como escolher um bom cirurgião plástico

  • Publicado em Sexta, 05 Setembro 2014 11:37

O crescimento da procura por cirurgia plástica no Brasil é exponencial, tanto homens quanto mulheres procuram cada vez mais por cirurgias plásticas que possam alinhar possíveis causas de incomodo como aquela gordurinha sobrando ou imperfeições no nariz. E uma das principais preocupações desse público é que a cirurgia seja realizada por um profissional qualificado.

Mas como saber quem é o melhor cirurgião ou qual a melhor clínica?


O médico deve:

  • saber e perguntar sobre as expectativas do paciente em relação a cirurgia plástica;
  • dar conselhos de qual procedimento é o mais indicado para as suas necessidades;
  • dar informações sobre o procedimento cirúrgico como: nível de complexidade, tipo de anestesia, a internação, o repouso, as restrições na vida cotidiana, os cuidados em longo prazo;
  • deixar claro os riscos envolvidos;
  • ser natural quando você perguntar sobre sua formação, qualificações profissionais e experiências;
  • deixar a decisão final para você;
  • pedir todos os exames pré-operatórios, como o sanguíneo, o clínico, o cardiológico e até o raio X do tórax;
  • tirar fotografias da região do corpo que sofrerá a cirurgia.

 

O paciente deve:

 

  • procurar indicações de amigos que já fizeram cirurgia;
  • pedir a um médico de sua confiança uma indicação de um bom cirurgião plástico;
  • conferir se o médico recomendado tem especialização em cirurgia plástica e se está ligado à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP);
  • ver se o médico participa de congressos e palestras, apresentação de trabalhos e publicações;
  • procurar saber quantas cirurgias ele já realizou, pois a experiência do cirurgião conta muito devido a habilidade adquirida e segurança na hora de contornar possíveis problemas;
  • certificar-se de que o cirurgião é credenciado nos bons hospitais da cidade, mesmo que tenha a própria clínica e centro cirúrgico;
  • se optar por clínicas o paciente deve procurar a Vigilância Sanitária para verificar se o local está habilitado;
  • Certificar-se que o cirurgião é especialista na área do corpo que você quer modificar, sendo assim mais certo de que irá fazer uma boa cirurgia plástica.

Nunca confie em pessoas que prometem resultados milagrosos, ou que se dizem detentores de uma técnica exclusiva. O resultado de uma cirurgia plástica não tem 100% de garantia, mas as chances de alcançar o resultado esperado crescem muito se você tem o cuidado de procurar uma ótima clínica de cirurgia plástica e um ótimo cirurgião plástico.

Os efeitos psicológicos de uma cirurgia plástica

  • Publicado em Sexta, 29 Agosto 2014 16:14

Quando uma pessoa decide passar por uma cirurgia plástica ela deve ter certeza da decisão e deve estar psicologicamente preparada para sofrer alterações no seu corpo. Passar pelo processo de cirurgia plástica é um passo importante na vida de qualquer pessoa, então é aconselhado que o paciente estude todas as possibilidades e reflita profundamente sobre como ele quer se ver após a cirurgia plástica, pois qualquer procedimento deve ser cuidadosamente planejado pelo paciente juntamente com o médico responsável.

Antes de mais nada, é necessário que o paciente pesquise bem sobre o tipo de cirurgia que deseja fazer, e esteja ciente dos benefícios e os riscos do procedimento cirúrgico. O paciente não deve ter medo de conversar e fazer todas as perguntas possíveis para o cirurgião plástico. Não há dúvidas de que na maioria dos casos a cirurgia plástica aumenta a confiança e a autoestima dos pacientes, mas é importante manter expectativas reais em relação ao processo todo. É normal que alguns detalhes do corpo incomode, mas o problema é quando eles se tornam uma insatisfação crônica. Acima de tudo, é preciso confiar no cirurgião.

O que determina o tempo de recuperação do paciente é a gravidade do procedimento cirúrgico. É comum que em alguns casos, no inicio da recuperação, haja um desconforto temporário como inchaço e cicatrização. É importante permanecer em repouso e aguardar o resultado da cirurgia, que só deve aparecer efetivamente alguns dias após o procedimento, e dependendo do processo, pode levar meses para alcançar o resultado final.

Apesar das operações de cirurgia plástica serem, na maioria dos casos opcionais, as decisões devem ser tomadas com seriedade e tratadas com grande importância. Os benefícios que as cirurgias plásticas trazem para as pessoas são inúmeros, como melhor aceitação, segurança, confiança e autoestima. Esses aspectos com certeza fazem diferença em um indivíduo que, por algum motivo, não se sente bem com certos detalhes do corpo, fazendo com que ele tenha uma qualidade de vida muito melhor.

Quais são as cirurgias mais realizadas

  • Publicado em Quinta, 21 Agosto 2014 11:51

Correção de assimetria mamária

Utilizado para corrigir diferença em tamanhos, formatos ou posição das aréolas, o tratamento de assimetria das mamas é indicado para mulheres que já tenham passado pela puberdade, pois depois disso espera-se que não haja mais desenvolvimento das mamas.

 

Aumento das mamas

O aumento das mamas corrige a queda das mamas após a gravidez, balanceia a diferença em tamanhos ou é implantado como uma técnica reconstrutiva após uma cirurgia nas mamas. No Brasil, o aumento das mamas é realizado com prótese de silicone.

 

Redução de seios

Indicada para mulheres que têm mamas grandes demais, pesadas ou desproporcionais. A cirurgia plástica de redução de seios ajuda a evitar problemas de postura e na coluna.

 

Ginecomastia

Também conhecida como redução de mama masculina, a ginecomastia reduz as mamas que crescem exageradamente e ficam com formato feminino, através de lipoaspiração e/ou removendo o excesso de tecido glandular.

 

Gastroplastia

 A gastroplastia consiste em reduzir o tamanho do estômago de um paciente obeso. O estômago é restringido, usando-se bandas gástricas ou grampos, causando uma menor absorção da comida, mas ainda fazendo com que a maioria dos nutrientes do alimento passe pelo corpo.

 

Prótese de Glúteo

Esse procedimento, também conhecido como gluteoplastia, tem como intuito aumentar o tamanho das nádegas. A cirurgia é feita com uma prótese de silicone ou implante de gordura do corpo do próprio paciente.

 

Abdominoplastia

A abdominoplastia, (ou redução de barriga) diminui o abdômen, removendo o excesso de pele e gordura e reposiciona os músculos da parede abdominal. Se o excesso de gordura não é grande pode-se recorrer a mini abdominoplastia.

 

Remodelamento corporal

O remodelamento corporal remove a pele flácida que se encontra em excesso no corpo. O excesso de pele resulta na perda da elasticidade, normalmente a pele fica caída nos braços, pernas, tórax e abdome.

 

Lipoescultura

Conforme o corpo vai sendo modelado a lipoescultura remove depósitos de gordura localizada. Embora o excesso de gordura se deposite em diferentes áreas do corpo, as áreas mais comuns são o abdome, as costas, coxas e nádegas.

 

Lipoaspiração

A lipoaspiração remove o depósito de gordura resistente a dietas e exercícios. A liposucção pode ser realizada tanto usando a técnica tumescente quanto de ultrassom. Os locais mais comuns de se aplicar a lipoaspiração são o pescoço, braços, parte de cima do tórax, abdômen, quadris, coxas, joelhos.

Antes de prospectar, ou decidir por qualquer procedimento cirúrgico é de extrema importância que o paciente procure um especialista confiável e gabaritado, para que ele oriente-o sobre riscos, resultados, procedimentos e cuidados necessários, assim ajudando na decisão de qual é o procedimento mais indicado.

Tipos de peeling

  • Publicado em Segunda, 18 Agosto 2014 17:17

Tipos de peeling

A busca por soluções cirúrgicas tem aumentado nos últimos tempos, e uma pele lisa e livre de manchas e rugas é o sonho de grande parte dos homens e mulheres no mundo todo, mas o processo não é tão simples e exige muita atenção. O primeiro cuidado que devemos ter é a escolha do profissional, pois diante de todas as novas técnicas e tecnologias que envolvem o peeling, é o médico que vai, junto à você, decidir qual a melhor opção para alcançar o sonho do rejuvenescimento.

 

Peelling mecânico

O peeling mecânico é indicado para tratamentos onde a pele tenha sofridos traumas mais profundos, como cicatrizes de acne, e pode ser realizado em associação com o peeling químico.

  • Peeling de cristal: pode ser utilizado na face, mãos, pernas, coxas, costas e braços. Com o intuito de rejuvenescer e melhorar a aparência de estrias, cicatrizes de acne e peles flácidas, essa técnica utiliza cristais de óxido de alumínio que possuem propriedades desinfetantes e coagulantes;

 

  • Peeling amazônico: essa técnica tem com base raízes e folhas de plantas de origem brasileira, e oferece mais segurança ao paciente por se tratar de ingredientes naturais, e mais controle ao médico, pois pode ser dosado com base na necessidade do paciente;
  • Peeling de diamante: é indicada para tratamentos mais complexos, pois durante o processo a técnica remove a camada mais externa da pele, mas sem irritar ou causar vermelhidão. Suas sessões consecutivas acarretam num aumento da produção de colágeno, o que estimula a renovação das células.

 

Peeling químico

As três técnica mais utilizadas de peeling químico são:

  • Peeling Químico com Ácido Retinóico: a técnica é muito usada no combate as estrias, pois promove descamação superficial e constante da pele, renovando-a e favorecendo a formação de colágeno, levando a uma melhora na aparência;

 

  • Peeling Químico com Ácido Salicílico: indicado para clareamento da pele, e atenuação de rugas;
  • Peeling Químico com Ácido Glicólico: além do rosto, esse tipo de peeling é muito utilizado no pescoço e mãos, pois proporciona mais maciez, menos rugas, diminuição dos efeitos nocivos da exposição ao sol e também auxilia na pele com acnes e estrias.

 

Peeling a laser

O peeling a laser tem o mesmo princípio dos peelings realizados com ácido, o que diferencia é a profundidade e rapidez do processo. O alcance do laser é maior do que as dos outros, e isso proporciona a remoção da pele superficial e uma escamação mais profunda, o que resulta em uma pele “nova”, mais firme e sem manchas.

  • Luz pulsada: o tratamento de luz pulsada age na derme e epiderme, retirando vasos e manchas, além de estimular a produção de colágeno. O peeling a laser com luz pulsada pode ter suas sessões intercaladas com sessões de peeling superficiais, assim garantindo um resultado satisfatório;

 

  • Laser Ablativo: Destina-se ao tratamento de rugas, cicatrizes de acne e alterações benignas da pele, pois remove a superfície cutânea de maneira segura. Essa técnica é muito confiável e precisa, por isso alcança o resultado desejado em curto prazo de recuperação.

News Medibel