Menu
Menu

Confira cirurgias mais procuradas

AGENDE ONLINE

NÃO PERCA TEMPO!

Perguntas Frequentes

Para que a cirurgia plástica e sua cicatrização tenham o resultado esperado, diversos fatores devem ser levados em conta, como seguir todas as recomendações do período pós-operatório e manter uma alimentação saudável, assim o organismo irá se recuperar da melhor forma. 

A cicatriz é a formação de um tecido fibroso que aparece após lesão no corpo, e para que o organismo se mantenha intacto esse tecido fibroso passa a gerar colágeno. Após a cicatriz ter restaurado o tecido lesado, o organismo para de produzir os fibroplastos necessários para a recuperação. No entanto, nem sempre isso ocorre, pois se o paciente tiver algum distúrbio genético ou hereditário, o organismo pode não receber essa informação de que não precisa mais produzir colágeno, então o colágeno começa a aparecer nas bordas da cicatriz gerando um resultado indesejável. 

As cicatrizes responsáveis por invadir o tecido ao redor da cicatriz chama-se quelóide. Possui aparência grossa e avermelhada, além de provocar dor e coceira. Pessoas com a pele negra ou asiáticos possuem maior tendência de adquirir essa cicatriz. 

cicatriz hipertrófica também possui alto relevo, além de coçar e ser avermelhada, mas a grande diferença entre a cicatriz hipertrófica e a cicatriz queloidiana, é que a hipertrófica não chega a invadir a cicatriz, e possui a capacidade de melhorar a aparência com o passar do tempo, tornando-se mais clara. Para que esse transtorno seja evitado, o ideal é que antes de fazer uma cirurgia plástica o cirurgião seja avisado do seu processo de cicatrização, para isso observe a aparência de suas cicatrizes anteriores. 

Felizmente existem alguns tratamentos como laserterapia, crioterapia e irradiação que visam melhorar esse problema.

tratamento com laser terapêutico, conhecido também como fototerapia com laser de baixa intensidade tem se tornado mais conhecido e utilizado pois pode ser utilizado isoladamente ou associados a outros tratamentos. 

laser terapêutico de baixa intensidade tem sido indicado até por terapeutas e fisioterapeutas e principalmente profissionais ligados a área da estética pois é uma técnica não invasiva e pode ser usada emtratamentos anti envelhecimento. Além disso, pode ser usado para acelerar o processo de cicatrização, melhora de edemas, olheiras, flacidez, períodos pré e pós operatório de cirurgias, entre outros. 

Como funciona? 

Os lasers de baixa potência atuam em miliwats(mw), diferente dos lasers de alta intensidade que atuam com a potência acima de 1W que através do aquecimento local gera cortes, vaporização e ablação. O laser de baixa intensidade atua diretamente nas células através de efeitos fotofísicos, fotomecânicos e fotoquímicos pois sua irradiação não é térmica. 

tratamento com laser terapêutico, diferente do que muitos pensam, é indolor. Suas sessões vão depender de cada caso. O laser atua diretamente na regeneração de diferentes tecidos do corpo, por isso a quantidade de aplicações desse tratamento é bem extensa.

suor excessivo, ou hiperidrose, é um problema bastante comum em pessoas de todo o mundo, incluindo todas as idades. Segundo dados, a disfunção atinge de 2 a 3% de toda a população mundial. Esta caracteriza-se como uma anomalia por meio da qual o paciente sua excessivamente e de forma imprevisível, até mesmo quando encontra-se em repouso ou a temperatura ambiente está baixa. 

Causando muitos constrangimentos sociais, a sudorese excessiva pode surgir em partes do corpo como rosto, nas axilas, nos pés, nas mãos e na barriga. O distúrbio é originado de um desequilíbrio nas glândulas sudoríparas, naturalmente responsáveis pela produção do suor, que tornam-se superativas. A causa mais comum do problema são fatores emocionais ou hereditários, contudo, a hiperidrose também pode surgir como reflexo de alguma doença. 

A primeira solução para casos mais brandos é o uso de antitranspirantes mais concentrados, no caso das axilas. Contudo, dependendo do nível de desenvolvimento do problema, médicos podem recomendar a manipulação de medicamentos anticolinérgicos, responsáveis por atuar regredindo a atividade das glândulas. 

Sobretudo, para soluções mais imediatas e emergentes, há a opção da aplicação de toxina botulínica, o , na área do corpo em que ocorre a sudorese. A substância atua inibindo o nervo da glândula sudorípara, bloqueando, assim, a produção do suor.

ninfoplastia, ou cirurgia íntima feminina, é uma cirurgia plástica que objetiva a diminuição dos pequenos lábios vaginais, responsáveis pela proteção da vagina. Contudo, a cirurgia também pode alterar a forma e o tamanho dos grandes lábios da região vaginal, melhorando sua aparência.

Além de seu caráter estético, um dos principais motivos que leva inúmeras mulheres a recorrer à ninfoplastia é o quadro clínico de dores vaginais durante relações sexuais. Estas ocorrem, principalmente, em casos de lábios vaginais excessivamente grandes, que se dobram para dentro da vagina durante o ato sexual. Além disso, doenças infecciosas como a candidíase, ocasionadas pela dificuldade de higienização da região vaginal, também podem levar à necessidade de realização da cirurgia.

A cirurgia dura em torno de 40 minutos, sendo utilizada anestesia local com a manipulação de sedativos. A paciente recebe alta no mesmo dia de internação, podendo voltar ao trabalho após 3 dias. Independente do motivo, que pode ser um incômodo com o próprio corpo, de saúde, ou unicamente por uma preferência pessoal, não são poucas as mulheres que buscam a realização da ninfoplastia para conseguir, principalmente, melhorias na percepção de seu próprio corpo em sua intimidade.

Entre em contato