Menu

Abdominoplastia Recuperação: Dicas para você ter sucesso neste período

Orientação pós-operatória de ABDOMINOPLASTIA

Pensando nos detalhes sobre abdominoplastia recuperação? Saiba que esta fase é crucial para quem busca um bom resultado, por isso atenção nunca é demais!

Isto porque o processo da sua cirurgia plástica não acaba quando termina o procedimento cirúrgico, ainda mais no caso da abdominoplastia.
Para você ter uma ideia, o pós-operatório de abdominoplastia chega a representar 30% do resultado final!
Por este motivo é importante ter atenção e seguir as indicações corretamente para evitar complicações. E, para ajudar nesta fase, este conteúdo reúne os pontos principais da abdominoplastia recuperação.
Você vai ficar por dentro de como é feita a retirada de dreno abdominal, do uso da cinta pós-cirúrgica abdominoplastia, de como lidar com o inchaço pós-abdominoplastia, com é o processo de cicatrização no pós-operatório abdominoplastia e até o que comer após cirurgia de abdominoplastia.
Continue lendo o texto para saber o que você deve fazer para ter uma recuperação mais segura e tranquila.
 

Pontos principais da Abdominoplastia Recuperação

Além dos cuidados básicos, paciência também será fundamental no seu pós-operatório de abdominoplastia. Ao se preparar para fazer este procedimento, tenha em mente que cirurgia plástica não é um milagre, em que você acorda da anestesia e está com a barriga chapada.
Cada etapa do processo é importante e contribui para uma recuperação mais tranquila e um resultado mais satisfatório. Confira abaixo alguns cuidados básicos do pós-operatório de abdominoplastia: 

Atividades leves

No pós-abdominoplastia o retorno às suas atividades do cotidiano será gradativo, mas no geral ocorre em 3 semanas. Claro que isso pode variar dependendo da evolução de cada paciente e até da atividade em questão. Por exemplo, a liberação para dirigir costuma acontecer após 2 semanas.

Posição curvada

Você não deverá esticar seu tronco por cerca de 3 semanas após a cirurgia para evitar a abertura dos pontos. Por este motivo deve andar de forma curvada. Ao longo desse período, a pele se acomoda naturalmente e a curvatura será menor.

 

Dormir de barriga para cima

Na hora de dormir, a posição certa é de barriga para cima, com a cabeça mais alta e as pernas dobradas, apoiadas em travesseiros. Isso deve ser feito no primeiro mês com o objetivo de evitar esforço na região e, consequentemente, a abertura de pontos. Além disso, auxilia na prevenção de trombose.

Pequenas caminhadas

Evitar esforço físico não significa que você deve ficar imóvel. Pelo contrário, é recomendado que você faça pequenas caminhadas, devagar e respeitando as limitações do seu corpo.

Retirada de Dreno Abdominal

No final do procedimento, o médico coloca o dreno abdominal para remover líquidos inflamatórios decorrentes da cirurgia, conhecidos como Seroma. Isso é feito ainda no hospital, mas é comum que o dreno abdominoplastia a acompanhe por mais alguns dias.
O uso do dreno cirúrgico só é incomum na miniabdominoplastia. Diferentemente da abdominoplastia clássica e em âncora, que tem seu uso quase certo em todos os casos.
Responsáveis por diminuir o inchaço da cirurgia, muitas vezes são indicados 2 drenos, um para cada lado do abdômen.
Em cada um deles, o líquido escoa para um reservatório sanfonado, que mantém a pressão negativa para que haja a drenagem.
A retirada de dreno abdominal é feita na consulta de retorno, normalmente após 1 semana da cirurgia. Mas, antes disso, você precisa esvaziar seu conteúdo diariamente.
E, pode ficar tranquila, você não sente dor ao usar dreno abdominal e nem na retirada de dreno.

 

Cinta pós-cirúrgica abdominoplastia

O uso da cinta pós-cirúrgica abdominoplastia é imprescindível, pois contribui bastante com a sua recuperação e o resultado do procedimento.
Também conhecida como malha, ela tem a função de comprimir os tecidos traumatizados, reduzindo o acúmulo de água e, consequentemente, o inchaço.
A compressão também inibe o sangramento dos vasinhos, o que significa a redução de manchas rochas. Mas é importante ter cuidado ao retirá-la.
Jamais tire a malha de forma brusca ou quando estiver em pé, pois você pode ter queda de pressão e até tonturas.
Há vários modelos de cinta pós-cirúrgica abdominoplastia, assim como marcas e qualidades. Por isso, é importante que você siga rigorosamente a indicação do seu cirurgião plástico.
Além disso, jamais compre um modelo ou marca fora da especificação citados por ele. Quer saber mais? Confira abaixo algumas dúvidas comuns sobre a cinta para abdominoplastia:

Após abdominoplastia quanto tempo devo usar a cinta? 

O ideal é que você use a cinta pós-cirúrgica abdominoplastia por, pelo menos, dois meses. Ou quando o seu médico intervir e solicitar que você não use mais.

Cinta para abdominoplastia, quantas eu preciso?

O ideal são 2 peças, assim você não fica sem nenhuma  enquanto a outra estiver lavando. Isto porque é comum sujar bastante.

Qual o tamanho ideal da cinta pós-abdominoplastia?

O tamanho varia, por isso é importante experimentá-la para ter uma referência. Assim, no dia da cirurgia, a equipe leva mais de um tamanho.
Você só tem certeza do número da cinta no centro cirúrgico, pois sai dele com a malha vestida.
A malha que você sai do hospital não deve ser retirada até o seu primeiro retorno. Nesta consulta o médico avalia se sera necessario um novo tamanho a ser usado.

Inchaço pós-abdominoplastia

No pós-operatório abdominoplastia, inchaço (edema) é algo comum. Além disso, a região pode apresentar também certa insensibilidade. A melhora acontece gradativamente e até o 6º mês você consegue acompanhar de forma mais visível essa evolução.
Ainda mais porque estamos no processo de cicatrização. O resultado definitivo e a completa maturação da área operada requerem entre 12 e 18 meses.
Durante este período, sessões de Drenagem Linfática irão ajudar e muito a reduzir o inchaço pós-abdominoplastia.

 

Drenagem linfática: pós-operatório abdominoplastia

A Drenagem Linfática é um tipo de massagem que auxilia a eliminar o excesso de líquidos e toxinas do organismo por meio do sistema linfático. E, na drenagem após abdominoplastia ela pode ajudar tanto na recuperação, quanto no resultado.
Isto porque é comum que as lesões do ato cirúrgico promovam hematomas, edemas, dor e até redução da sensibilidade da pele. E, para resolver isso a drenagem linfática em abdominoplastia tem um importante papel.
Conforme há a evolução da paciente, o cirurgião plástico vai analisar e fazer a liberação para iniciar as sessões. Geralmente isso ocorre após o 1º retorno.
A drenagem linfática no pós-operatório de abdominoplastia tem como principais benefícios:

  • Desinchar mais rápido
  • Aliviar a dor
  • Acelerar a sua recuperação
  • Desfazer irregularidades e nodulações formadas na região 

Mas como fazer drenagem linfática pós-abdominoplastia? Esta é uma questão muito importante, pois exige um profissional altamente especializado.
Isto porque estamos falando de uma paciente que acabou de sair da cirurgia, ou seja, é preciso saber exatamente os pontos a serem tocados, a forma e a pressão dos movimentos para não prejudicar a sua recuperação.
Escolher um bom profissional para fazer a drenagem linfática após abdominoplastia é tão fundamental que oferecemos também o serviço de home care um procedimento avançado e exclusivo, a Drenagem Linfática feita em casa por nossos profissionais. Caso tenha interesse por favor é só nos contatar.
Assim as pacientes têm a disposição um profissional que sabe os movimentos certos para potencializar os resultados da sua cirurgia plástica. Com isso, a sua recuperação será muito mais rápida e tranquila.

Cicatriz no Pós-operatório Abdominoplastia:

Entre os cuidados após abdominoplastia, uma questão que você não pode deixar de lado é a atenção com a cicatriz. Pois o processo de cicatrização varia muito de pessoa para pessoa.
Vale lembrar que os pontos utilizados numa cirurgia plástica são os melhores para cicatrizar. Isto porque um médico especializado e experiente tem todo um cuidado para que resultado seja mais harmonioso. Afinal é um procedimento estético.
A paciente também precisa fazer a sua parte e, neste caso, é ter a atenção de manter o tronco curvado para não forçar e causar a abertura de um ou mais pontos.
Questões genéticas exercem forte influência na recuperação de abdominoplastia. Se você tiver tendência a ter queloide, por exemplo, o cirurgião deve tomar medidas a fim de tentar prevenir. Isso antes que ultrapasse demais os limites da incisão inicial.
É importante também que você não tome sol na cicatriz em hipótese nenhuma no início. Espere até a cirurgia desinchar.
Mesmo depois deste período, sempre passe protetor solar e cubra a região com seu biquíni. Sol direto na cicatriz só depois de no mínimo 1 ano.

 

O que comer após cirurgia de abdominoplastia?

A dieta pós-cirurgia plástica sempre gera muitas dúvidas e não há algo rígido sobre o que comer após cirurgia de abdominoplastia. Nesta fase o importante é ter bom senso, evitar exageros e preferir alimentos de fácil digestão.
Além disso, você pode optar por alimentos funcionais, por exemplo, incluir itens ricos em Vitamina C, como limão, pimentão e brócolis. Eles colaboram com o processo de cicatrização e fortalecem o sistema imunológico.
Frutas vermelhas também são boas opções, pois contêm flavonoides, que têm ação anti-inflamatória e anti-hemorrágica. Isso ajuda a desinchar e controlar sangramentos.

Quanto tempo depois da abdominoplastia posso malhar?

Durante a recuperação de abdominoplastia você não deve ficar longe da academia por um tempo. O retorno será gradativo e o seu cirurgião plástico vai liberá-la conforme há sua evolução.
Em média, para atividades aeróbicas, como esteira, andar de bicicleta e dançar, a liberação é feita em 40 dias.
Já para atividades mais pesadas, que exigem um esforço maior e levantamento de peso, este tempo de espera passa para 3 meses.
Mas não se precipite! Converse com seu médico e aguarde a liberação dele para fazer qualquer atividade.
E, mesmo que você pratique exercícios físicos, preste atenção na intensidade da atividade, respeitando a recuperação do seu organismo.

 

Abdominoplastia: pós-operatório TVP e TEP

Trombose Venosa Profunda (TVP) é considerada a intercorrência mais grave que pode ocorrer no pós-operatório de abdominoplastia. É uma doença causada pela coagulação do sangue no interior das veias.
Por este motivo, na recuperação de abdominoplastia é importante seguir alguns cuidados básicos já mencionados, como:

  • Deitar com as pernas elevadas, apoiadas sobre travesseiros
  • Não ficar longo períodos na mesma posição
  • Fazer pequenas caminhadas para ativar a circulação
  • Beber bastante líquido

A trombose está relacionada a fatores de risco, como pacientes fumantes, que usam anticoncepcionais e idade acima de 40 anos.
Em uma fase mais aguda, ela pode causar uma embolia pulmonar (TEP), quando os trombos se desprendem das veias e obstruem a circulação sanguínea em órgãos vitais, como os pulmões.
Quando a paciente apresenta fatores de risco, seu pré-operatório já é feito de forma diferenciada. Entre as indicações, há o uso do aparelho Sequel, meias antitrombose e medicamentos preventivos.

 

Pós-operatório de abdominoplastia

Com os cuidados citados acima e, claro, sempre seguindo as orientações do seu cirurgião plástico, a recuperação de abdominoplastia tende a ser o mais tranquilo e rápido possível.
É importante também não deixar de tomar os medicamentos, inclusive nos horários certos.
Comparecer nos retornos e, qualquer dúvida, confirmar com a equipe do seu médico, que tem o conhecimento necessário para poder orientá-la da forma correta.