Menu
Menu

Clínica de Cirurgia plástica | Medibel

CO² Fracionado

Agende uma consulta!

CO² Fracionado

Na história do laser, os de CO2 mostraram ser o tipo de equipamento com resultados mais efetivos no rejuvenescimento. Um novo aparelho de laser de CO2 promete trazer vantagens sobre esta técnica já consagrada de tratamento da pele danificada, substituindo-a por uma de aspecto mais jovial. 

Os alvos deste tipo de tratamento são: as linhas finas da face, especialmente aquelas ao redor da boca, dos olhos, das maçãs da face e da testa, a flacidez das pálpebras e do contorno facial, manchas faciais e cicatrizes, em especial da acne. 

O laser de CO2 apresenta grande afinidade pela água presente na pele, causando rápido aumento de temperatura e destruição do tecido. Como provoca maior grau de lesão tecidual, ele tem melhor resultado para casos com indicação de peelings profundos, pois penetra até a segunda camada da pele.

Além disso, este laser aquece as camadas mais profundas da pele, estimulando a remodelação do colágeno e contração da mesma, o que provoca uma diminuição da flacidez. 

O inconveniente é que a destruição tecidual é muito intensa, causando um tempo de recuperação prolongado e nem todos podem ou estão dispostos a passar por este inconveniente.

No caso do CO2 fracionado o feixe de laser é separado em vários microfeixes de luz, como se fosse um chuveiro. Com isso, o laser atinge micropedaços da pele, deixando áreas de pele intacta entre as ilhotas de pele atingida. 

É essa pele que não foi afetada que vai facilitar a cicatrização das colunas de tecido atingidas pelo laser. As pequenas pontes de pele intacta permitem a reestruturação da epiderme (camada superficial da pele) de uma forma mais rápida e possibilita ao paciente um retorno às suas atividades normais num tempo mais curto.

Os estudos apresentados durante o último Congresso da Academia Americana de Laser em Medicina e Cirurgia (2007) mostraram melhora nas linhas, rugas, cicatrizes, flacidez e outras irregularidades da pele. Aparentemente, como acontece com o laser de CO2 tradicional, este aparelho também estimula a formação de uma nova camada de colágeno que se mantém. No entanto, como trata-se de uma novidade, só o tempo poderá confirmar estes resultados.

É contra-indicado nos casos de queimadura, pele bronzeada (aguardar até que a pele volte à tonalidade normal), gravidez; herpes ativo, paciente com sensibilidade à luz, que faça uso de isotretinoína, ou que esteja em tratamento imunossupressor (quimioterapia ou radioterapia).

Nas pálpebras, para flacidez; no pescoço, colo, mãos, braços, pernas e rosto, para rejuvenescimento e flacidez. Além disso, pode ser usado como coadjuvante no tratamento de estrias.

Não se recomenda o laser CO2 para tratar pele negra;

O Laser de CO2 fracionado provoca algum desconforto em pacientes mais sensíveis à dor, levando a maior eritema, edema e ardor. Mas, mesmo nessas condições, o desconforto passa após 15 a 20 minutos, sendo plenamente compensado pelo resultado estético surpreendente que se obtém.

Recomenda-se um mínimo de 3 sessões, com intervalo de trinta dias para se obter resultados satisfatórios.

As sessões são curtas. Duram de 30 a 45 minutos, dependendo da área tratada.

Não. Apenas recomenda-se evitar o sol e banhos quentes, além de seguir as orientações médicas que forem passadas.

A aplicação do ácido hialurônico acompanha as tendências atuais de rejuvenescimento que buscam manter a naturalidade da expressão facial. Seu exclusivo processo de fabricação resulta em um gel altamente maleável e homogêneo, mais fácil de injetar e capaz de oferecer resultados mais naturais.

No período pós-aplicação, pode haver avermelhamento, inchaço ou formação de hematomas. Estes efeitos são usualmente temporários e decorrentes da aplicação.
 
 

Entre em contato